Ajude a sua menina que está crescendo a fazer com que a confiança dela cresça também

As mudanças físicas são apenas uma parte da puberdade—o cérebro também cresce e se desenvolve, afetando o humor, a confiança e a necessidade de independência.

Ajude a sua menina que está crescendo a fazer com que a confiança dela cresça também

Esteja atenta à falta de confiança

56% das meninas perdem a confiança durante a puberdade. Você deve saber pelas suas próprias experiências que as meninas têm uma maior probabilidade de se culparem quando algo de ruim acontece, desculpam-se quando dão suas opiniões, pensam muito para tomar decisões e focam nos erros.

Você pode mudar isso. Arme sua filha com as ferramentas que ela precisa para combater a falta de confiança e mostrar ao mundo que fazer as coisas #TipoMenina é incrível.

Combata essa falta, cultivando a mentalidade de crescimento

Se uma criança achar que suas habilidades não podem melhorar, ela provavelmente nem tentará diante de um possível fracasso. Na psicologia, isso é chamado de mentalidade fixa. E meninas têm um maior risco que os meninos. A mentalidade de crescimento é a convicção de que você pode melhorar sua habilidade através de seu esforço. Este ponto de vista tem efeitos poderosos — ele ajuda as crianças a melhorarem o desempenho na escola, a procurar maiores desafios e a superar os fracassos.

Os elogios certos podem aumentar a confiança dela

Estimule a mentalidade de crescimento da sua filha pela forma como você concorda com ela. Os elogios podem fazer com que ela se sinta pressionada a continuar se provando e pode fazer com que se sinta tensa quando errar. Porém, elogiar estratégias e determinação—o que é chamado de “elogio pelo processo”—farão com que ela valorize a própria persistência.

O que elogiar:

  • Experimente estratégias diferentes. Ex.: “Fiquei impressionada com o fato de você ter pensado em várias maneiras para resolver o problema.”
  • Buscando desafios. Ex.: “Estou orgulhosa por você ter escolhido um desafio.”
  • Persistência. Ex.: “Você insistiu nisso até descobrir! Isso é ótimo!”

O que NÃO elogiar:

  • Atratividade física. Ex.: “Seu cabelo é muito bonito.”
  • Inteligência inata. Ex.: “Você é tão inteligente.”

Obstáculos fazem com que as meninas sigam adiante

Finalmente, não deixe que passos em falso interrompam a jornada delas! Cabe aos pais encorajar as filhas em relação às suas paixões, incentivando-as a correrem riscos quando positivos, ajudando-as a superar os contratempos sendo perseverantes e gentis consigo mesmas.

  • Demonstre empatia.Estimule sua filha dizendo, “Sei que isso é difícil e eu sinto muito,” em vez de dizer “Não é nada demais!”
  • Incentive sua filha a dar o próximo passo por conta própria. Ajude sua filha a se reorganizar e a planejar seus próximos passos, pedindo que ela escreva algumas metas novas e pequenas.
  • Molde a mentalidade de crescimento. Quando uma menina vê seus pais enfrentando desafios, aprendendo com os erros e sendo gentis consigo mesmos, ela ganha confiança para fazer o mesmo.

Como mãe ou pai, você pode ajudar a sua filha a assumir todas as mudanças da puberdade, transformando-se em uma jovem mulher confiante que nasceu para provar ao mundo que nada pode detê-la.

Atividades entre mãe e filha

Se você anda revendo os materiais de Always sobre puberdade com a sua filha, você sabe que uma das ferramentas mais importantes para o desenvolvimento da confiança é a prática. Esses exercícios são uma forma divertida de você e sua filha construírem juntas a confiança dela.

A puberdade é um momento difícil. Sua filha precisa saber que tudo ficará bem. Se você quer entendê-la, precisa explicar que também passou por isso. Experimente este exercício para abrir o canal de comunicação entre vocês duas:

Conversa de menina: Trocando histórias

Quando você contar que a época da puberdade também não foi fácil para você, ela irá entender os próprios sentimentos. Explique como você superou isso, e ela vai entender que também vai conseguir. Tem medo de se abrir sobre isso? Tente colocar no papel e trocar as histórias por cartas ou e-mails. O importante é manter a comunicação.

A mentalidade de crescimento—que é a compreensão de que seus talentos e habilidades podem melhorar com a prática—é uma importante ferramenta para a sua filha durante a puberdade. Mostre isso explicando que o cérebro é como um músculo que se torna mais forte com exercícios, prática e desafios. Aqui está uma forma simples de colocar a mentalidade de crescimento em prática:

Exercite sua mente

Ajude a sua filha a sair da zona de conforto e peça para ela pensar em uma meta que ela tem. Depois, escreva três etapas que ela pode seguir para atingir a meta. Comemore junto com a sua filha a conclusão de cada etapa! Continue encorajando sua filha a manter a meta, lembrando que ela é #invencível!

Sua filha enfrentará os riscos com mais confiança, se ela tiver uma atitude saudável diante dos fracassos, entenderá a importância da perseverança. Ensine essas características a ela com esta atividade:

Pesquisa sobre bons exemplos

Você sabe quem são as pessoas que sua filha admira. Faça uma breve pesquisa e descubra um problema que ocorreu no meio do caminho para o sucesso de um dos heróis da sua filha. Como a pessoa lidou com o problema? Como a perseverança ajudou em suas conquistas? Lembre sua filha sobre esse episódio na próxima vez que ela tiver um problema.

O elogio certo é importante na formação da mentalidade do crescimento. É chamado de “processo de elogio” e é a comemoração da atitude e perseverança da sua filha—coisas que ela pode controlar— em vez de características inatas como inteligência ou beleza. Parar de elogiar características próprias e começar a elogiar o processo pode ser difícil. Mas lembre-se: Nada pode deter vocês também, pai e mãe! Essa é uma forma simples de praticar.

Acompanhe os elogios

Registre a quantidade de vezes que você elogia o processo durante o dia, anotando em um caderno. Por exemplo, quando ela chegar em casa com uma boa nota, e você disser, “Você estudou bastante para prova”, em vez de “Uau! Você é tão inteligente!” Ou peça para outra pessoa da casa anotar os elogios que você faz. Ao começar a registrar seus hábitos, ficará mais fácil perceber seu próprio comportamento e mudá-lo para melhor.

Fontes:

  • Always 2014 Confidence & Puberty Survey – on line survey with 1,300 females ages 16 to 24
  • Nolen-Hoeksema, Susan. Women Who Think Too Much: How to Break Free of Overthinking and Reclaim Your Life. New York: Holt Paperbacks, 2004. 2. ed. reimpressa.
  • Blackwell, Lisa, Kali H. Trzesniewski e Carol S. Dweck. "Implicit Theories of Intelligence Predict Achievement Across an Adolescent Transition: A Longitudinal Study and an Intervention." Child Development 78.1 (2007): 246-63. Impresso.
  • Gunderson, Elizabeth A., Sarah J. Gripshover, Carol S. Dweck, Susan Goldin-Meadow e Susan C. Levine. "Parent Praise to 1- to 3-Year-Olds Predicts Children's Motivational Frameworks 5 Years Later."Child Development 84.5 (2013): 1526-541. Wiley. Internet. 24 de julho de 2015.
  • Master, Allison. “Growth Mindset.” Entrevista. 16 de abril de 2015
  • Gunderson, Elizabeth A., Sarah J. Gripshover, Carol S. Dweck, Susan Goldin-Meadow e Susan C. Levine. "Parent Praise to 1- to 3-Year-Olds Predicts Children's Motivational Frameworks 5 Years Later."Child Development 84.5 (2013): 1526-541. Wiley. Internet. 24 de julho de 2015.
  • Dweck, Carol. Promoting Growth Mindsets. Digital.
  • Simmons, Rachel, and Simone Marean. "Growth Mindset." Entrevista por telefone. 9 de abril de 2015

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados